Dicas em Conta Gotas - por Renato Fazzolari    

"Dicas em Conta Gotas”, são matérias compactas que periodicamente a AGRHO divulga e que abordam temas variados e relevantes. O Objetivo é  despertar e/ou orientar nossos parceiros, sobre as armadilhas organizacionais e comportamentais do dia-a-dia. Para ler mais dicas, clique.

 E AGORA? SERÁ QUE O BRASIL AINDA TEM SOLUÇÃO?


A SOLUÇÃO ESTÁ MUITO MAIS PERTO DO QUE VOCÊ IMAGINA

O dito popular diz que: “Não há bem que sempre dure e nem mal que nunca acabe”. Essa frase serve muito para o que o país e nosso segmento do agronegócio estão passando atualmente. Com certeza tudo o que estamos atravessando é apenas uma fase, e como tudo na vida passa, esta fase também passará e dias melhores virão. No entanto, como na vida, tudo se aprende pelo amor ou pela dor, momentos difíceis são ótimos para reflexões. Nunca devemos dizer por que isso está acontecendo? Mas se quisermos tirar proveito da situação, mudemos a pergunta: - Para que isso está acontecendo?

Se refletirmos um pouco, chegaremos à conclusão de que o momento que estamos passando serve para evoluirmos, haja vista que a evolução se dá tanto individualmente, quanto coletivamente.  Albert Einstein, certa vez disse:  “O único lugar aonde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”. E não é que ele tem razão? Vejamos o caso do Japão, que após a segunda guerra mundial estava (literalmente) destruído; e o que eles fizeram? Trabalharam, trabalharam, trabalharam e em pouco tempo se tornaram uma das maiores potências do mundo. Mas foi somente o trabalho que tirou o Japão daquela situação? Não, houve consciência e crescimento individual e coletivo, houve seriedade. Cada indivíduo dentro de suas responsabilidades fez o que melhor poderia ter feito e o somatório dessas atitudes refletiu no comportamento de todos. Assim, todos passaram a usufruir dos benefícios e das conquistas obtidas.

Aí você pode argumentar: Mas a culpa do que está acontecendo não é minha, o processo de corrupção e incompetência reinantes no país é que levaram as coisas a chegarem a essa situação.  E eu te pergunto: Será que realmente a culpa não é nossa? Será que estamos fazendo a nossa parte?

Nós brasileiros temos a memória curta, pois na época da ditadura, queríamos a democracia e depois de muita luta a conquistamos. Mas será que realmente sabemos o que fazer com ela? Reclamamos dos políticos que sem dúvida são os principais responsáveis pelo que está acontecendo, mas quem é que os colocou onde estão e lhes deu poder para fazerem o que bem entenderem? Novamente vem o dito popular que sabiamente diz: “Cada povo tem o governo que merece”. Será que nós cidadãos estamos aptos a exercer o nosso direito de escolhermos o que é melhor para nós, mas principalmente para todos? Será que estamos tendo comprometimento com o que vamos deixar para nossos filhos? Será que nossos exemplos dignificam os argumentos que utilizamos? Será que estamos dispostos a fazer nossa parte na sociedade com mais amor e menos egoísmo?  Será, será....?

Esta “DICA” escrevo para todos: operários; executivos; empresários; sacerdotes; políticos; ricos; pobres; brancos; negros, enfim, a todos os que tiveram o privilégio de nascer nesta terra abençoada chamada Brasil. Estamos todos juntos no mesmo barco e dependemos uns dos outros para construirmos uma nação melhor e mais justa.

Deixemos nossas vaidades e orgulhos de lado, deixemos de responsabilizar os outros pelos acontecimentos, façamos nossa parte com confiança e dignidade. Façamos com nossos exemplos uma elevação moral para que outros a sigam. Com essa postura teremos o legítimo direito e dever de cobrar que os outros façam corretamente suas partes.

Este artigo me fez lembrar um trecho de uma canção que cantava Ivan Lins. Essa canção foi feita em tempos difíceis e semelhantes ao que estamos passando atualmente, e se as pessoas a tivessem seguido, não estaríamos na crise em que nos encontramos. O trecho da música, que se chama “Novo Tempo”, diz o seguinte: “- QUE A NOSSA ESPERANÇA, SEJA MAIS QUE A VINGANÇA, SEJA SEMPRE UM CAMINHO QUE SE DEIXA DE HERANÇA”.

 

 

 
|
|
|
|
|
Rua Siqueira Campos, 17 - Conj.03 - Galeria Martinelli - Sousas - Campinas - SP
AGRHO - Todos os direitos reservados.
.