Dicas em Conta Gotas - por Renato Fazzolari    

"Dicas em Conta Gotas”, são matérias compactas que periodicamente a AGRHO divulga e que abordam temas variados e relevantes. O Objetivo é despertar e/ou orientar nossos parceiros, sobre as armadilhas organizacionais e comportamentais do dia-a-dia. Para ler mais dicas, clique.

AS USINAS E A ROLHA DE CHAMPANHE

 

Os bons tempos estão voltando

 

Quem conhece bem o setor sucroalcooleiro, aprendeu a conviver com as chuvas e trovoadas próprias do segmento, o interessante, no entanto, é que quando parece que vai engrenar, é quando estanca, e o contrário também é verdadeiro, quando entra em crise e parece que vai ao caos, o danado reage e se torna muito próspero.

 

Desta vez não foi diferente, o preço do petróleo lá em cima, o planeta necessitando de energia limpa, o mundo de olho no álcool. A cana, tal qual o boi que só se perde o berro, também se tornou de multi uso: Açúcar, energia para o homem; Álcool, energia para o carro, Bagaço e palha, energia termodinâmica para a cidade; Cana como matéria prima para o biodiesel, e aí por diante. O setor até se tornou sucroenergético. O mundo todo necessitando e querendo nossos produtos, e para não fugir à escrita.......Crise no setor, pior ainda, volta a insegurança e o pessimismo.

 

Bem.... dentro desse cenário, vamos nos isentar de emoções, e analisar com realismo os acontecimentos.

 

Os especialistas no assunto, dizem que até 2020, em função da demanda, existe uma necessidade de se implantar no Brasil mais de 120 usinas. Os estudos procedem e os dados são sérios, de maneira que, se até 2020 necessitamos de mais 120 usinas funcionando, e estamos em 2012, isso quer dizer que faltam 8 anos para se ter instaladas 120 usinas, o que daria uma média de mais 15 usinas por ano.

 

Porém, vamos um pouco mais a fundo no raciocínio. Uma usina para começar a funcionar, leva de 2 a 3 anos, então teríamos de ter contratos de “Projetos Greenfield” até 2018 para termos as 120 usinas funcionando até 2020, o que dariam 6 e não mais os 8 anos. Considerando que neste ano não houve praticamente nenhuma nova usina sendo construída, então sendo otimista, teríamos 5 anos para construir as 120 usinas, o que dá uma média de 24 novas usinas por ano. 

 

Estão acompanhando o raciocínio?

 

Pois bem, demanda é demanda, e demanda de produto (dos produtos de nossas usinas) é sinônimo de oportunidade de negócio, que por sua vez representa possibilidade de ganho de $, “Dinheiro”, “Grana”, “Bufunfa”, “Money”, ”Argent”, “Denaro”, e essa linguagem independentemente da gíria e do idioma, todos conhecem muito bem, e a nova corrida para o ouro é somente uma questão de tempo. Aí, vai ser aquele “pega pra capar”

 

E tal qual a rolha do champanhe, que represa toda a pressão do líquido, e quando liberada é champanhe para todo o lado, com o segmento sucroenergético vai acontecer o mesmo, oportunidade e prosperidade para todos.

 

Então, amigos da família sucroenergética, se preparem, e podem começar a tirar suas taças do armário!!!!! 

 

 

 

 

 

 

 

 

|
|
|
|
|
Rua Siqueira Campos, 17 - Conj.03 - Galeria Martinelli - Sousas - Campinas - SP
AGRHO - Todos os direitos reservados.
.